Manutenção Preventiva

Saiba a diferença entre Manutenção Preventiva e Manutenção Preditiva

Qual a diferença entre Manutenção Preventiva e Preditiva?

Manutenção preventiva

 A manutenção preventiva engloba várias estratégias de monitoramento e controle que impede ou ameniza falhas ligadas a desempenho de máquinas e equipamentos hidráulicos, automotivos ou industriais.

 Ela deve ser planejada e ocorrer com certa periodicidade, tendo como base um cronograma de funcionamento adequado e bem minucioso. A manutenção preventiva proporciona um menor custo de operação, com máquinas e equipamentos funcionando em ótimo estado de desempenho. Os desgastes e danos com o tempo se tornam menores, sem que os custos de reposição de peças pesem no orçamento. Porém é importante saber, que ela deve ocorrer independentemente dos danos aparecerem ou não.

Manutenção Preventiva

Manutenção preditiva

 A manutenção preditiva é muito parecida com a preventiva. Mas a manutenção preditiva é baseada na inspeção periódica, na observação e nas mudanças de parâmetros e das condições de desempenho.

 Ela leva em consideração as condições ligadas ao funcionamento de máquinas e equipamentos e não é feita em situações desnecessárias, agindo de acordo com cronogramas ou índices de funcionamento. Quando são identificados os problemas de desempenho é realizada a manutenção corretiva planejada.

Qual a melhor?

 Para definir qual o melhor tipo de manutenção, é preciso fazer uma avaliação sobre a estrutura e as necessidades de cada equipamento. Muitas empresas que usam diversos tipos de máquinas e equipamentos nas unidades industriais, normalmente, escolhem a manutenção preventiva ou preditiva, podendo criar estratégias para que seja feita uma aplicação dos dois tipos, em uma forma conjunta. Com isso, aparecem os benefícios de se obter um desempenho máximo de máquinas e equipamentos, com maior confiabilidade em relação ao processo produtivo, impedindo interrupções causadas por problemas técnicos.

 A manutenção correta proporciona um custo adequado em relação a manutenção ao permitir a programação de maneira antecipada, evitando um comprometimento repentino no fluxo de caixa. É possível fazer um prolongamento em relação à vida útil de máquinas e equipamentos, reduzindo os gastos com a falta de cuidado.

 Ao aliar os dois tipos, ocorre um aumento na produtividade e eficiência durante os processos industriais. Em relação ao bem-estar do trabalhador, diminuem-se os riscos de ocorrência de acidente do trabalho durante a produção.

 A escolha do melhor tipo de manutenção precisa ser feita de forma conjunta pelos responsáveis técnicos, gestores, e a empresa que fará o serviço com as melhores alternativas.

Há semelhanças?

 Ambos os tipos possuem o mesmo objetivo, reduzir as despesas operacionais com quebras e falhas. Elas também proporcionam uma maior segurança para quem exerce atividades de trabalho no ambiente. A manutenção preventiva e a preditiva têm como objetivo diagnosticar e substituir qualquer elemento com o potencial de diminuir a produtividade e que podem atrapalhar o funcionamento de todos os sistemas. Elas permitem que a vida útil de equipamentos e máquinas seja estendida.

 A manutenção preventiva é planejada e programada com um calendário e rotina, podendo ser feita por causa de vários fatores. Alguns componentes de equipamentos e máquinas são removidos e substituídos antes do fim da vida útil do equipamento. Porém, é uma análise generalizada da máquina, desconsiderando a forma de uso, que podem acarretar em uma série de variáveis que influenciam o tempo da vida útil. Em uma manutenção desnecessária, pode causar mais danos com erros na substituição de peças.

 A manutenção preditiva complementa a manutenção preventiva, baseando-se na análise de dados relacionados à função de antecipar quando um equipamento precisa de reparos, evitando a simples substituição de uma peça ao final do tempo definido. Ela permite a detecção antecipada de defeitos que podem causar falhas e panes, impedindo a manutenção antecipada sem necessidade. Ela é feita através de técnicas de monitoramento não destrutivas, como análise de vibração, de óleo e testes com infravermelho ou ultrassom.

 O cenário ideal é um programa que inclua os dois processos para uma manutenção eficiente, confiável e segura, com benefícios.

Qual a melhor para diferentes tipos de segmentos: comercial, hospitalar, escolar, eventos.

 O ideal é usar os dois tipos de manutenção em conjunto, independente do segmento industrial. Dessa forma, o controle de manutenção da empresa é simplificado, sem a necessidade de verificar tantos documentos.

Outras Publicações